Política contra fake news reduz vídeos enganosos no YouTube e Facebook

  • 15/10/2021
  • 0 Comentário(s)

Política contra fake news reduz vídeos enganosos no YouTube e Facebook

De acordo com uma pesquisa, as políticas colocadas em prática pelo YouTube para barrar as desinformações sobre o período eleitoral tiveram um impacto bastante significativo no número de vídeos falsos e enganosos compartilhados no Facebook e no Twitter. Os resultados estão disponíveis em um relatório do Centro de Mídia Social e Política da Universidade de Nova York e divulgados no The New York Times.


Após a eleição nos Estados Unidos de 2020, os pesquisadores registraram um aumento no número de vídeos de fraude e fake news eleitoral no YouTube que são compartilhados no Twitter.

Depois dezembro do ano passado, houve uma queda para menos de 20% nas declarações eleitorais enganosas no Twitter. Isso porque foi quando o YouTube alegou que remover os vídeos com fake news mudou o resultado nos votos.

O dado caiu novamente após do episódio do Capitólio dos Estados Unidos, em que o YouTube disse que derrubaria qualquer canal cuja as informações estiverem incorretas sobre as eleições. Já quando Joe Biden fez o juramento de posse e assumiu a presidência, em média 5% de todos os vídeos de fraude eleitoral no Twitter vinham do YouTube.
Os pesquisadores analisaram essa mesma tendência no Facebook. Antes de ser tomada a decisão das medidas políticas do YouTube, em média 18% de todos os vídeos compartilhados na plataforma estavam relacionados com teorias e suposições de fraude eleitoral. Depois, o dado caiu para 4%.

Para trabalhar os índices e analisar os resultados, a equipe da Universidade de Nova York coletou uma amostra de 10% de todos os tuítes a cada dia e isolou os que vinculavam a vídeos do YouTube. O mesmo foi feito no Facebook, através da ferramenta Crowd Tangle.
As descobertas destacaram o papel que o YouTube desempenha na forma como as informações são compartilhadas no nosso cotidiano. Por ser uma grande plataforma de vídeo na internet, a empresa possui o poder para moldar ou induzir a opinião sobre algo.
Dessa forma, as políticas da empresa podem causar tantos danos com benefícios. “É uma grande parte do ecossistema da informação. Quando a plataforma do YouTube se torna mais saudável, outras pessoas também ficam”, pontuou Megan Brown, pesquisadora do Centro de Mídia Social e Política ao The Times.

#Compartilhe

0 Comentários


Deixe seu comentário








Aplicativos


Locutor no Ar

Top 5

top1
1. She believes in me

Kenny Rogers

top2
2. Morro Velho

Milton Nascimento

top3
3. Vulnerable

Roxette

top4
4. You Belong To The City

Glenn Frey

top5
5. La La (Means I Love You)

Delfonics

Anunciantes